Você está em Pratique > Provas

Provas de concursos e vestibular

 
(09/Fev) SED-MS-FAPEC-2021
 
Conhecimentos Específicos - Filosofia

16 - "A filosofia, como expoente do conhecimento racional pensado de maneira sistemática, surgiu na Grécia em meados do século VI a.C". Disponível em www.querobolsa/enem/filosofia, visualizado em 28out2021
É correto afirmar que o surgimento da filosofia como ciência teve como finalidade
A) ajudar o ser-humano a reconhecer a mitologia como um raciocínio lógico, ao entendimento da vida.
B) contribuir para que o ser-humano entenda e descubra o mundo em que vivemos de forma racional.
C) levar o ser-humano a compreender as deduções mitológicas de maneira racional.
D) explicar e comprovar as fantasias descobertas pela mitologia.
E) subsidiar a mitologia na explicação dos fenômenos naturais.

17 - Para Sócrates, existiam verdades universais válidas para toda a humanidade em qualquer espaço e tempo. Para encontrá-las, era necessário refletir sobre elas. Essa percepção da verdade como alcançável é um fator de diferenciação entre Sócrates e os sofistas.
O princípio da filosofia de Sócrates estava na frase "Conhece-te a ti mesmo", um oráculo universal dado pelo deus Apolo na mitologia grega. Antes de lançar-se em busca de qualquer verdade, o homem precisa se autoanalisar e reconhecer sua própria ignorância.
O próprio Sócrates ao consultar o Oráculo de Delfos recebeu a mensagem de que ele era o mais sábio entre os gregos.
Sócrates percebeu que ele era sábio porque dentre os sábios, era o único que julgava não saber e buscava o verdadeiro conhecimento. Da afirmação de sua própria ignorância faz surgir a célebre frase: "Só sei que nada sei."
Disponível em www.todamateria.com.br/metodosocratico-ironia-maieutica/, visualizado em 28out2021
Conclui-se da frase célebre de Sócrates que:
A) o ser humano está fadado a ter dificuldade para encontrar o conhecimento verdadeiro.
B) o conhecimento verdadeiro, segundo o filósofo, é alcançado por rigorosa percepção das coisas.
C) o objetivo seria questionar as crenças habituais, assumir sua ignorância e buscar um conhecimento verdadeiro.
D) a ideia era se tornar um ignorante para refutar ideias contrárias.
E) o conhecimento verdadeiro só seria possível para aqueles que tivessem sua mente como uma tábula vazia.

18 - O pensamento do francês René Descartes destaca-se na Modernidade. Defendeu que o conhecimento era inato ao ser humano e propôs um método dedutivo como ponto inicial de qualquer conhecimento que se pretenda verdadeiro, claro e distinto. Exímio matemático, suas contribuições para as ciências exatas foram essenciais para o maior desenvolvimento da geometria analítica, por meio do plano de coordenadas cartesiano, e a física moderna também contou com significativas contribuições do filósofo.
Disponível em https://mundoeducacao.uol.com.br/filosofia/renedescartes.htm, visualizado em 28out2021
Em "O Discurso sobre o Método", René Descartes lançou as bases do que para ele era a única fonte de conhecimento. Que seria o:
A) empirismo.
B) metafísica.
C) liberalismo.
D) cartesianismo.
E) racionalismo.

21 - É na fronteira que se pode observar melhor como as sociedades se formam, se desorganizam, ou se reproduzem. É lá que melhor se vê quais são as concepções que asseguram esse processo e lhes dão sentido.
[...] fronteira de modo algum se reduz e se resume a fronteira geográfica. Ela é fronteira de muitas e diferentes coisas: fronteira da civilização, [...] fronteira espacial, fronteira de cultura e visões de mundo, fronteira de etnias, fronteira de História e historicidades do homem e, sobretudo, fronteira do humano.
Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano." MARTINS, José de Souza.SP: Hucitec, 1997 O Estado de Mato Grosso do Sul tem exemplos de cidades fronteiriças, Pedro Juan Caballero e Ponta Porã.
Pela leitura do texto acima conclui-se que:
A) mais do que um limite entre países, esta região representa "zona de interação", onde intercâmbios são frequentes e fenômenos de mestiçagem se tornam comuns, tornando a população fronteiriça responsável pela sua própria história.
B) o Estado deve ter políticas públicas atentando para as peculiaridades das regiões abrangentes.
C) há necessidade de estudos sociológicos em conjunto com os dois Estados fronteiriços para a realização de um trabalho para atender de uma maneira uniforme a população local.
D) a fronteira entre países, em que existe cidades "gêmeas" sempre haverá problemas sociais pela tentativa de aculturação de uma cidade pela outra, o que revela uma xenofobia latente.
E) o problema da marginalização social crescente nas regiões apontadas é fruto da homogeneização cultural.

22 - Leia atentamente os textos:
Texto 1
A filosofia classifica moral e ética da seguinte forma:
"Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão sobre a moral.
Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão. Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral ou imoral, certo ou errado, bom ou mau."
Atualmente ética e política são quase adversárias no contexto da política brasileira. Portanto, com o passar dos anos os brasileiros estão descobrindo que todos nós somos seres eminentemente políticos e sem a participação do cidadão na política a sociedade corre o sério risco de ser governada por pessoas sem ética, sem moral.
Parece que neste momento da história do Brasil os políticos perderam completamente seus parâmetros éticos e, por conseguinte, a sociedade começa a fazer uma reflexão sobre a forma como é feita a política no País, pois as próximas gerações pagarão um altíssimo preço se nada for feito no presente.
O povo brasileiro passa por um momento único, no qual em meio a tanta falta de ética e de moral no cenário político é possível pensar num país melhor, num país que comece a compreender que os políticos não são pessoas que surgem de outros planetas e que chegam ao comando do Poder.
A sociedade deve entender que a POLÍTICA somos todos nós e que o político de hoje nada mais é do que o cidadão que cresceu no mesmo contexto moral e ético de todos aqueles que tanto repudiam os escândalos noticiados no cenário político. O sentido da sociedade é formar cidadãos morais e éticos para que possam representar todos com dignidade e com o verdadeiro significado de representatividade.
Disponível
em:https://guilhermetelesadv.jusbrasil.com.br/artigos/349699638/politica-brasileira-etica-moral- esociedade
Texto 2
Preocupado com o estabelecimento de um Estado forte, Maquiavel defende que a autoridade do príncipe, embora às vezes brutal e calculista, é vital para o seu sucesso e consequentemente para o Estado.
Maquiavel instou um príncipe a cultivar e exibir o que ele chamava de virtù, mas com isso ele não quis dizer virtude moral como normalmente a entendemos. Ele não estava pensando em virtudes de caráter como justiça e honestidade, mas de virtuosismo político amoral. Um príncipe deve, como e quando necessário, ser forte e vigoroso como um leão ou astuto como uma raposa. Acima de tudo, a virtù de um príncipe desucesso deve incluir uma magistral flexibilidade de ação. O príncipe deve mante-se no poder a qualquer custo.
Disponível em:
https://www.pensarcontemporaneo.com/nicolaumaquiavel-e-a-etica-do-poder-politico/
Após a leitura dos textos, qual a afirmativa abaixo pode referenciar a obra de Maquiavel com a política brasileira atual:
A) A autoridade governamental deve ser rígida quanto à formação moral e ética de seu governo. O Estado deve zelar pelo testemunho integral de seus representantes levando-os a assinar um contrato de fidelidade com o povo que o colocou no poder.
B) "Os fins justificam os meios" – frase dita pelo filósofo Fiorentino que baseia todo modo em que o governante deve fazer para se manter no poder, respeitando toda lei e ordem imposta pela sociedade a qual ele representa. Os meios seriam a fidalguia em governar dando exemplo aos súditos.
C) Dentro das características de um poder destacar a prioridade de Maquiavel em manter o poder respeitando todos os princípios morais e éticos.
D) A autoridade do Estado deve ser absoluta, a fim de proteger os cidadãos contra a violência e do caos que a falta da ética e da Moral possam trazer à sociedade. É lícito o Estado ser despótico pois foi o povo que lhe concedeu o poder absoluto.
E) No contexto histórico em que Maquiavel viveu, e no seu pensamento a respeito da desvinculação da ética tradicional do meio político, seguida da criação de uma ética própria dos ditames políticos, e assim, na concepção do autor por se tratar de um instituto autônomo, possui suas próprias regras, divergentes daquelas presentes na moral e ética tradicional, que são impostas somente em função das razões do Estado, manutenção da pátria e o bem geral da sociedade.

24 - Nas primeiras décadas do século XX, as conquistas da modernidade, retificada pela ideologia iluminista, deram para a sociedade ocidental uma complexidade até então nunca vista. As contradições originárias dessa "moderna" sociedade foi também palco de análise da filosofia. Essa análise deveria ser feita tomando por base que o início do século foi marcado por uma guerra de dimensões mundiais e de uma crise capitalista que fomentou o aparecimento de regimes totalitários.
Os estudos filosóficos concluíram que a vida em sociedade não era somente racionalismo e pela consciência: a irracionalidade e o inconsciente eram elementos ativos da natureza humana.
Com uma nova proposta de análise e com soluções para a sociedade moderna foi fundado em Frankfurt, Alemanha, em 1923, o Instituto de Pesquisa Social, conhecido após 1950 como Escola de Frankfurt.
Indique a opção abaixo que está em consonância com o pensamento dos filósofos frankfurtianos.
A) desenvolvimento de uma crítica radical à racionalidade científica da época, marcada pelo viés positivista, contrariavam a ideologia pretensamente emancipatória baseada no racional, que resultava em uma instância uniformizadora e controladora das mentes.
B) realização de internacionais para conectar o restante do mundo a um viés marxista mais bem elaborado com uma socialização dos meios de produção sem objetivar o comunismo.
C) oposição integral ao comunismo soviético e adesão total ao capitalismo que seria a válvula de escape da chamada nova sociedade no pós-guerra.
D) adesão total à chamada indústria cultural, que funcionaria como um meio de alienação e adesão ao consumo com uma consequente explosão de produção e desenvolvimento.
E) contrariava a ideologia positivista e cultuava uma total adesão ao capitalismo como forma de desenvolvimento das nações e liberdade social.

25 - Segundo Nicole Tomazelloli Tomazela, existem três aspectos interessantes que devem ser considerados sobre a origem do Estado:
- O aspecto sociológico, que diz respeito aos elementos da sociedade política criada pelo homem;
- O aspecto histórico, que encara o Estado como um fator social em evolução;
- Os aspectos doutrinários, que analisa o Estado do ponto de vista filosófico.
Disponível em
https://www.estudopratico.com.br/surgimento-estado/
Nos chamados aspectos doutrinários levamos em conta que o homem mais que formador da sociedade, é um produto dela.
Toda sociedade é balizada por princípios - sejam morais, religiosos, éticos ou de comportamento.
O controle social aparece quando o homem se comporta de maneira a contrariar os princípios regidos pela sociedade em que vive, e tem como objetivo manter o ordenamento social.
O filósofo Michel Foucault defende uma nova forma de realizar o controle social, definindo um novo objetivo das leis na organização das sociedades modernas, o qual seria:
A) Incentivar a organização social de forma teórica e prática.
B) Definir claramente o certo e o errado sem que se que tenham dúvidas na interpretação.
C) Coagir por meio do uso da força a obediência das leis.
D) Arrumar as relações de poder na sociedade e entre Estados.
E) Definir claramente as punições adotadas em caso de infrações.

26 - Como metáfora, o conceito de tábula rasa foi utilizado por Aristóteles (em oposição a Platão) e difundido principalmente por Alexandre de Afrodísias, para indicar uma condição em que a consciência é desprovida de qualquer conhecimento inato - tal como uma folha em branco, a ser preenchida. Esta ideia continuou a ser desenvolvida pela filosofia da Grécia Antiga; a epistemologia da escola estoica enfatiza que a mente inicia vazia, mas adquire conhecimento à medida que o mundo exterior impressiona.
Disponível em
https://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%A1bula_rasa
Na modernidade, opondo-se ao racionalismo cartesiano, um novo filósofo negou a possibilidade de termos nascido com esquemas mentais que nos dão informações sobre o mundo. Em vez disso, defendeu a ideia de que o conhecimento é criado através da experiência, com a sucessão de eventos que vivemos, o que deixa um resíduo em nossas memórias.
O ser humano é como uma entidade que existe sem nada em mente, uma tabula rasa em que não há nada escrito.
Indique abaixo o filósofo e a ideia que ele defendia, respectivamente:
A) Soren Kierkegaard - existencialismo.
B) René Descartes - Racionalismo.
C) David Hume - empirismo.
D) Immanuel Kant - Idealismo.
E) Jonh Locke - empirismo.

27 - A importância do estudo da história da filosofia envolve compreender o pensamento como um evento histórico que engloba o ser humano e representa estágios culturais da humanidade. O filósofo Friedrich Hegel compreendeu que a filosofia tinha um papel essencial no desenvolvimento do espírito humano.
Indique a opção abaixo que evidencia o pensamento de Hegel na compreensão que compreender a história da filosofia é compreender o próprio ser humano e seu sentido.
A) Estudar filosofia implica também estudar o comportamento do ser humano, mas somente na área econômica.
B) A importância do estudo da história da filosofia envolve compreender o pensamento como um evento histórico que engloba o ser humano e representa estágios culturais da humanidade.
C) História da filosofia interage com a formação das sociedades contemporâneas.
D) O positivismo encarna a filosofia da história para o conhecimento da sociedade.
E) A humanidade não alcança a complexidade da filosofia da história, portanto há necessidade de uma educação empirista.

28 - A partir do século V a.C começa uma nova fase da filosofia grega, a preocupação deixa de ser a cosmologia para atentar mas precisamente para o ser humano. O ideal de homem, para os gregos, passa a ser o cidadão, que toma o lugar do guerreiro aristocrático do período homérico. O homem agora tem que saber usar uma nova arma, a palavra. Isso é o resultado da democracia.
Nesta época surge uma figura nas ruas da Grécia que usava suas habilidades para ensinar a arte da retórica. Este profissional seria o:
A) escriba.
B) cônsul.
C) poeta.
D) sofista.
E) thetas.

29 - Uma das teorias mais conhecidas de Sócrates é a da virtude. O filósofo considerava o ser humano sob o ponto de vista da interioridade.
O que seria então a ética socrática?
A) uma honestidade na vida social oriunda do seio familiar.
B) uma prática de ter uma virtude que seria o conhecimento e a prática do bem e do belo, visando ao bem comum.
C) governar para satisfazer os prazeres de seus súditos.
D) defender a virtude como aristocrática e que deveria ser ensinada às camadas mais pobres da sociedade.
E) seria o desligamento total da virtude e do saber, pois só se pratica a virtude quando se conhece.

30 - O senso comum é um tipo de pensamento que não foi testado, verificado ou metodicamente analisado. Geralmente, o conhecimento de senso comum está presente em nosso cotidiano e é passado de geração a geração. A razão filosófica mantém a necessidade de ir além do senso comum.
Infere-se do texto:
A) o senso comum faz parte integral da razão filosófica.
B) o senso comum não influi na razão filosófica
C) o senso comum distingue-se da razão
filosófica, que sempre se pauta em motivações lógicas e racionais.
D) a razão filosófica por ser científica não pode obter dados do senso comum.
E) a razão filosófica está presente apenas na classe aristocrática da sociedade.

GABARITO:
16-B
17-C
18-E
21-A
22-E
24-A
25-D
26-E
27-B
28-D
29-B
30-C
     

 
 
Como referenciar: "Provas - SED-MS-FAPEC-2021" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2022. Consultado em 06/07/2022 às 17:06. Disponível na Internet em http://sofilosofia.com.br/vi_prova.php?id=285