Você está em Diversos > Imagens

Imagens filosóficas

Filósofo do Dia

Ernst Mach
Nasceu no dia 18 de fevereiro de 1838. Obra Principal: História e Raízes do Princípio de Conservação de Energia. Pensamento: Qualquer medida depende de comparação. Não existe medição nem do espaço nem do tempo, o que nós fazemos é comparar sensações espaciais e temporais. Quando temos a impressão de que estamos medindo algo é porque estamos usando um padrão aceito por nós e pelos outros. Os padrões tem origem em comparações fisiológicas. Como a física depende de medições, ela tem sua origem na biologia.
Max Horkheimer
Nasceu no dia 14 de fevereiro de 1895. Obra principal: Eclipse da Razão. Pensamento: A dominação social é interiorizada pelos indivíduos dominados. A crítica filosófica tem que utilizar todos os elementos possíveis para criar uma nova sociedade sem injustiças sociais. A razão é o instrumento utilizado para dominar a sociedade, os homens e a si mesmo. A técnica domina de tal forma os indivíduos que os torna incapazes de promoverem livremente todas as suas potencialidades.
Hans-Georg Gadamer
Nasceu no dia 11 de fevereiro de 1900. Obra principal: Verdade e Método. Pensamento: O ser humano é propenso e dependente da compreensão. Se quisermos nos compreender temos que descobrir o que essa compreensão significa, pois a compreensão tem diversas possibilidades mas também limites. Gadamer formula uma crítica ao cientificismo, ao positivismo e ao naturalismo. O método científico não consegue explicar todos os significados dos conhecimentos humanos. Acreditava ainda que a Hermenêutica é a possibilidade de que os outros possam estar certos.
Epicuro
Nasceu no dia 20 de Gamelione - (10 de fevereiro). Obra principal: Fragmentos. Pensamento: A filosofia é o melhor caminho para se chegar à felicidade que para ele significava se libertar dos desejos. A felicidade está diretamente ligada ao prazer. O prazer é o início e o fim de uma vida feliz. O homem é inclinado a buscar o prazer e a fugir da dor e através do critério do prazer é que nós avaliamos todas as outras coisas. É preferível a sabedoria feliz do que a insensatez feliz e a justiça é somente um acordo feito entre os homens para atingirem um fim comum que é impedir de fazerem-se o mal reciprocamente. O fluir dos átomos é o que produz as sensações nos homens. O fluir dos átomos é o que cria as imagens que são similares às coisas que os produzem.
André Gorz
Nasceu no dia 9 de fevereiro de 1923. Obra principal: Misérias do presente, Riquezas do Possível. Pensamento: A autonomia individual é condição necessária para a transformação da sociedade. A liberdade individual e coletiva se condicionam mutuamente. Uma sociedade submetida à razão econômica nega a subjetividade aos indivíduos. A sociedade baseada na acumulação cria indivíduos hedonistas e pessoas sem valores. Uma sociedade ecológica não tem como se desenvolver dentro da lógica capitalista de super acumulação. Pobre é aquele que consome menos energia que o vizinho.
Thomas More
Nasceu no dia 7 de fevereiro de 1478. Obra principal: A Utopia. Pensamento: A causa de toda pobreza e criminalidade é a propriedade privada. A família monogâmica é o fundamento da sociedade. A multiplicidade de rituais e cerimônias agrada a Deus. A razão tem que fundamentar a política. O caminho natural do homem é a busca do prazer e é pelo prazer que ele pode chegar à solidariedade. A natureza e a razão se equilibram em suas regras. O homem não pode se separar de Deus nem a política da moral.
Patrick Tort
Nasceu no dia 5 de fevereiro de 1952. Obra principal: Darwin e a Ciência da Evolução. Pensamento: A seleção natural moldou a história biológica e social ao selecionar instintos de sociabilidade. A sociabilidade possibilitou o desenvolvimento da inteligência racional e da consciência reflexiva. A evolução da sociabilidade e da inteligência potencializaram os sentimentos morais e altruístas. Assim Darwin explica de forma natural e material a origem da moral e da civilização.
Luigi Pareyson
Nasceu no dia 4 de fevereiro de 1918. Obra principal: Ontologia da Liberdade. Pensamento: A verdade é uma interpretação e a hermenêutica deve se preocupar na forma como a pessoa interpreta a própria existência. Por ser uma constante interpretação a arte é permanente construção e formação. A liberdade está no centro da realidade, que é definida pela constante escolha entre ser ou não-ser. A liberdade é um ato de escolha, que por sua vez, é a escolha de um ato.
Simone Weil
Nasceu no dia 3 de fevereiro de 1909. Obra principal: Opressão e Liberdade. Pensamento: A separação entre trabalho manual e intelectual é a causa da relação de domínio e poder exercida pelos que trabalham com as palavras sobre os que se ocupam das coisas. A pobreza tira dos explorados a força para lutar contra a opressão. Matar parece natural quando decidimos que certas pessoas não tem valor. O poder e a força reduzem os homens a coisas.
Ayn Rand
Nasceu em 2 de fevereiro de 1905. Obra principal: A virtude do Egoísmo. Pensamento: Desenvolveu um sistema filosófico chamado de Objetivismo, onde defende o individualismo, o egoísmo racional e o capitalismo libertário. Rejeitava o socialismo, o altruísmo e qualquer tipo de religião. Acreditava que os homens devem escolher seus valores e suas ações tendo por fundamento a razão e que qualquer indivíduo tem o direito de existir por si mesmo, sem se sacrificar pelos outros e nem sacrificar os outros por sua causa.
Lev Shestov
Nasceu no dia 31 de janeiro de 1866. Obra principal: As Revelações da Morte. Pensamento: A filosofia e a literatura resultam principalmente do enfrentamento entre a fé e a razão, ou a relação entre Jerusalém e Atenas. A vida é paradoxal e impossível de entender através da indagação lógico-racional. Nenhuma teoria pode resolver o mistério da vida e a filosofia cria sempre novas indagações, fazendo a existência parecer cada vez mais enigmática. A existência não pode ser reduzida em ideias, estruturas sociais ou comunidades místicas.
Friedrich Schelling
Nasceu no dia 27 de janeiro de 1775. Obra Principal: Investigações Filosóficas. Pensamento: A natureza é tão real e tem a mesma relevância que o eu. Os objetos da natureza, a sua objetividade, é que dá à nossa consciência o substrato, a matéria que iremos reproduzir em nossa consciência. O homem e a sua racionalidade é a mais elevada criação da natureza. O homem é o fim último da natureza porque é somente nele que se manifesta o espírito.A matéria e a força, que são os fundamentos da natureza, tem que ser interpretados pela ciência como um todo e não como fragmentos, e o que possibilita a unificação da natureza é a força enquanto essência da matéria. A arte é uma atividade ao mesmo tempo consciente e inconsciente, é o espírito e a natureza juntos na mesma atividade gerando a beleza.
Jean-François Revel
Nasceu no dia 19 de janeiro de 1924. Obra principal: A Tentação Totalitária. Pensamento: A ciência, e não a Filosofia, tem o objetivo de dar uma explicação total da realidade. A Filosofia para interpretar o mundo tem que se fundamentar na ciência. Devemos desconfiar de todas as interpretações teóricas que não se apoiam na experiência. A utopia comunista é a busca da perfeição que não existe baseada nas imperfeições do capitalismo. O estado de bem-estar social só pode ser sustentado por uma economia produtiva.
Gilles Deleuze
Nasceu no dia 18 de janeiro de 1925. Obra principal: Lógica do Sentido. Pensamento: Toda identidade é resultado da diferença. nunca duas coisas são idênticas. As categorias de identificação derivam da diferenciação. A percepção subjetiva do espaço e do tempo cria no sujeito uma ideia virtual que fundamentam as sensações particulares. As sociedades antigas se mantinham pela força física, as sociedades modernas se mantém pelo controle da informação proporcionado pela evolução tecnológica. O trabalho do filósofo é criar conceitos.
Karl Löwith
Nasceu no dia 9 de janeiro de 1897. Obra principal: De Hegel a Nietzsche. Pensamento: A filosofia da história se fundamenta sobre pressupostos teológicos geralmente ignorados ou negados. A racionalidade ocidental também tem fundamentos metafísicos. A história não possui uma lógica imanente nem um sentido último. O universo não tem uma teleologia nem um Deus que o oriente, e o homem é uma constante modificação sem um fim em si mesmo nem fora dele.

Como referenciar: "Filósofo do Dia - Imagens filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 21/02/2020 às 03:16. Disponível na Internet em http://sofilosofia.com.br/imagens_lista.php?categoria=Fil%C3%B3sofo%20do%20Dia