Você está em Diversos > Histórias

Histórias filosóficas

    (03/Dez) O mar e Rubem Braga
 
"... Fomos ver o mar. Era de manhã, fazia sol. De repente houve um grito: o mar! Era qualquer coisa de largo, de inesperado. Estava bem verde perto da terra, e mais longe estava azul. Nós todos gritamos, numa gritaria infernal, e saímos correndo para o lado do mar. As ondas batiam nas pedras e jogavam espuma que brilhava ao sol. Ondas grandes, cheias, que explodiam com barulho. Ficamos ali parados, com a respiração apressada, vendo o mar...

Depois o mar entrou na minha infância e tomou conta de uma adolescência toda, com seu cheiro bom, os seus ventos, suas chuvas, seus peixes, seu barulho, sua grande e espantosa beleza. Um menino de calças curtas, pernas queimadas pelo sol, cabelos cheios de sal, chapéu de palha.
     

 
 
Como referenciar: "O mar e Rubem Braga - Histórias filosóficas" em Só Filosofia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2020. Consultado em 25/05/2020 às 06:54. Disponível na Internet em http://sofilosofia.com.br/vi_historia.php?id=209